terça-feira, 8 de junho de 2010

O circo.

15 Comments


- E agora com vocês... o leão feroz! (aquele que fará vocês perderem a voz...)
Todos exclamam – Ooooooh!
E surge o leão por detrás de uma cortina. Passa correndo pelo picadeiro e subindo em um pedestal. Faz-se silêncio por cinco segundos, um tempo que mal dá para respirar fundo, até que a fera ruge. Seu rugido ecoa por todo o circo.
Alguns:
- Ooooooh!
Outras gritam, além de alguns assustados (ou apavorados) e aquela criancinha que começou a chorar.
Logo, o leão vai embora após sua apresentação.
- Senhoras e senhores, apresento-lhes o mágico Abracadabra! (aquele que faz surgir até cabra...)
O mágico faz alguns truques (nenhum com uma cabra), impressiona alguns, decepciona outros e vai-se embora. Aplausos são ouvidos. O circo está lotado, tornou-se a principal atração na cidade.
A próxima atração é o palhaço. Apresenta os “truques” e “piadas” de praxe: torta na cara, imitações, flor que espirra água. E não há muitas risadas. Então ele se despede e desaparece pela cortina, surgindo assim, os malabaristas, a atração final. Jogam uma bolinha aqui, outra ali. Juntam-se mais uma, mais duas. As crianças olham aquilo com êxtase, sem acreditar no que vêem. Acaba-se. Aplausos.
Pai e filho encaminham-se para a saída. O menino possui 6 anos e esta era sua primeira vez no circo. Puxa o braço do pai e fala:
- Ô pai!
- Sim?
- Cheguei à uma conclusão!
- E qual é?
- O circo foi inspirado na minha vida!
- E o que te faz pensar isso?
- Ó, o leão parece a mãe quando briga comigo e começa a gritar aaalto... aquele elefante parece uma menina lá da escola que é gooorda... o malabarista lembra a vizinha que jogou coisas enquanto brigava com o marido lá na casa do lado... o mágico é o vento que outro dia levou meu boné e eu não achei mais e o palhaço parece aqueles programas de comédia da TV, chaaatos... viu só?!
O pai achando graça, diz:
- É meu filho, a vida é um circo... E que circo!

[04/08/2007.]



Recebi selinhos dos queridos Carolina, Fernando e Rodolpho. Muito obrigada!!
Indico para todos aqueles que sempre visitam meu cantinho. :)


Selinhos inseridos na aba Presentinhos.

15 comentários:

sarah 8 de junho de 2010 15:12

minha vida é um circo,
a palhaça coadjunvante sou eu..

o medo é a arma do espetáculo.

leonel 8 de junho de 2010 18:33

e estamos todos no picadeiro!

Jaci Macedo 8 de junho de 2010 18:37

sempre soube que eu sou a única palhaça da minha vida. o resto é platéia, e só. beijos, nathi (:

ingrid # 8 de junho de 2010 19:05

nooossa :S mas a vida pode ser um espetáculo.. os palhaços são os meninos '-' HSUIASHAUISHI'

Naty Araújo 8 de junho de 2010 22:21

Nossa vida é um circo mesmo.
Ainda bem, pq senão seria um tédio pior, bem pior.
Se já é um tédio sendo circo... imagina se não fosse.

Beijos, quase xará.
Meu nome deveria ter terminado com e no final rsrsrsrs

trevo 9 de junho de 2010 00:01

gostei! acho que as pessoas são assim mesmo, agem como animais selvagens e como palhaços, mas ao invés da gente se incomodar, melhor encarar como se a vida fosse mesmo um circo! =D

MAGALHÃES, Vini 9 de junho de 2010 01:56

hahuasah

É, talvez eu seja um palhaço também, no circo. Um tanto sem graça e sem deixar lá muitas impressões...


engraçadinho, gostei

Beijo, Nathi

José Sousa 9 de junho de 2010 05:40

Fiquei deslumbrado não só com seu blog, como também pelas suas postages, maravilha!!!
Conheça os meus em:
www.congulolundo.blogspot.com
www.queriaserselvagem.blogspot.com

Um abração do tamanho do mundo.

sunshine 9 de junho de 2010 10:56

depende do angulo que se vê.
hoje eu escrevi um pensamento sobre o circo.
nós e nossas compatibilidades de pensamentos.

Paz menina N.

Rebeca Amaral 9 de junho de 2010 18:31

hehe, adorei!

a vida é um circo sim.
eu vivo fazendo malabares com meus problema... e tá cheinho de palhaço ao meu redor, rs.

beijos, flor!

deh ramos 9 de junho de 2010 22:45

aaaaah.. minha vida é um circo às avessas. nao tem muitas gargalhadas, apenas uns poucos risos contidos (:

beijooooos, nath.
adoro vir aqui!

Bill Falcão 10 de junho de 2010 06:25

Sim, o garoto tá certo, mas, não sei porque, prefiro o circo de verdade, onde me refugio da vida.
Bjoo!!

Ana Agarriberri 10 de junho de 2010 19:58

Acho que no fundo todo mundo pensa isso, e tudo deve ter mesmo graça, senão não vale a pena.

Beeejo, :)

lolla ramona (: 11 de junho de 2010 21:05

oooi, obg por ter passado lá no meeu blog ^^
adorei a postagem ;
desculpa a demora para responder ;P
_ bom final de semana, baiseer ;

Hod 17 de junho de 2010 06:29

Uma analogia coberta de verdades. Faz bastante sentido.
forte abraço Nathalie.