sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Tempo.

17 Comments

Olhou-se no espelho. Sentiu os segundos passando por sua vida. Encontrava-se com 58 anos. E se assustava com a chegada dos 65. Não gpstaria de ser denominada "idosa". "Os anos passaram muito rápido", pensou. "E estão expressos em meu rosto". Repuxou a face para observar suas rugas em sua pele não mais jovem.
Sentiu vontade de chorar, mas de que iria adiantar? Não existe uma máquina do tempo em que pudesse voltar aos melhores anos de sua vida. O primeiro namorado, o casamento, o nascimento de seus filhos. Fatos de um passado que jamais voltará.
Foi quando o telefone tocou. "Mãe?". "Olá minha querida filha, o que me contas?" "Mãe! Tenho uma super novidade! A senhora vai ser avó!". Neste momento, chorou. Mas não eram lágrimas de tristeza e sim, de alegria. Seu primeiro neto. E sentiu-se grata por ainda ter alegrias para viver pelos próximos anos.

17 comentários:

L orena Rocco 29 de janeiro de 2010 21:05

o tempo pode passar mais as boas lembras ficam e todas as suas conquistas marcaram para sempre.

ameei
tô seguiiindo. BeijO*

Thiago de Melo 30 de janeiro de 2010 03:17

Poxa, legalz, tem até alguma coisa a ver com o último post do meu blog.

Leon K. Nunes 30 de janeiro de 2010 09:23

Que assim seja.

Eu também acho que um momento é para toda a vida. O primeiro namorado, o casamento, essas demais coisas que sustentam nosso olhar sonhador quando pensamos nelas, tudo isso fica guardado conosco para sempre, porque o tempo não é linear, ele é uno, einsteiniano, vê-se uma foto e retoma-se tudo daquele dia e daquela conquista, acho que é mirando nessas coisas que alcançarei alguma lucidez na velhice... assim espero, saudações.

débora r. 30 de janeiro de 2010 23:36

nunca é tarde pra viver, muito menos pra ser feliz. engraçado que eu assisti um filme quarta no cine que falou sobre isso, é francês: Cherí - Ligaçoes Perigosas. nem preciso dizer que foi um text belíssimo =DD

oddie 1 de fevereiro de 2010 18:46

será que o tempo é realmente o maior inimigo do homem ?

Medeiros Alencar 2 de fevereiro de 2010 13:26

Esse é o problema de muita gente. Envelhecer não é ruim, muito pelo contrário, é crescer espiritual e intelecualmente. Pena q as pessoas não sabem disso.
Envelhecem e simplismente passam a viver de lembranças.
www.medeirosalencar.blogspot.com

Priscila 2 de fevereiro de 2010 17:06

que texto legal .
O tempo passa realmente muito rápido e as vezes que dá até medo dele , mas coisas boas acontecem que não aconteceria se o tempo não tivesse passado .
bjs ;*

Lady 2 de fevereiro de 2010 21:30

depois de muito refletir sobre o tempo, acabo de me sentir velha
XP
beeijos

Rafaela Bezerra 2 de fevereiro de 2010 21:34

Passado é pra ser recordado, o presente vivido e o futuro... Bom, o futuro a gente deve deixar vir. Envelhecer é natural. Bem melhor olhar pra isso como o "acúmulo de experiências e maturidade". Dói menos, né?! hehe
Muito bom vc ter escrito sobre isso. Abre nossos olhos pro fato de aproveitarmos cada segundo do nosso presente, da nossa juventude. Pra quando chegarmos aos 58 ou 65, não nos arrependermos de ter deixado o tempo passar e não ter feito o que nossa vitalidade e disposição nos permitiam.
Beijão

MAGALHÃES, Vini 4 de fevereiro de 2010 10:14

Tem uma parte da música "Desejo", do Frejat, inspirada em Victor Hugo, que eu inclusive postei há um tempo no meu blog, que diz:

"Eu te desejo
Não parar tão cedo
Pois toda idade tem
Prazer e medo
[...]"

É linda a música, e acho que o trecho, se encaixa perfeitamente!

Curti o texto, hein!

diego gianni 5 de fevereiro de 2010 20:05

Muito sensível o texto, Nathi...adoro ler e escrever sobre o tempo. Deve ser muito difícil envelhecer, mas ao mesmo tempo acho que é uma medalha que a pessoa carrega, sabe? "A vida é difícil, mas eu consegui. Estou aqui".
Beijão querida

Samilla Fonseca 7 de fevereiro de 2010 16:34

Alguém já me falou que se tivermos uma vida boa, viveremos duas vezes..

Graça 10 de fevereiro de 2010 15:19

...eu sabia que seria sempre doce!!!

Nathalie,

a palavra que tenho agora em meu coração para te dizer é: gratidão!!!!!!!!!

que belo texto, que me serviu como uma luva...

Ele foi feito pra mim, sabia???

Beijos, menina linda!!!

http://botoesmadreperola.blogspot.com

Mila 10 de fevereiro de 2010 21:21

Saudações moça querida! Nunca mais fiz uma visitinha pra você aqui né?! Tô em falta com meu blog tbm :/ Mas enfim, adorei o texto :) Muito Bom! E eu assino embaixo dos seus comentaristas. rs Estão todos certos! ;)
Beijos!

Verdes Confissões 10 de fevereiro de 2010 23:48

Costumo sempre ressaltar em como o tempo passa, leva, deixa, traz e surpreende a vida.
Argh, o tempo!

Beijos e flores ;*

Mari Amorim 11 de fevereiro de 2010 21:17

Olá,querida,
passei por aqui pra deixar lhe um abraço e um hai kai

luar na relva
vento insone
tira o sono das flores
Boas energias
Mari

Myriam d'Abreu 13 de fevereiro de 2010 14:56

Me fez lembrar RETRATO de Cecília Meireles...
Eu não tinha este rosto de hoje, assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo.
Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
Eu não tinha este rosto que nem se mostra.
Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
Em que espelho ficou perdida a minha face?