quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Sol e chuva.

13 Comments

- Nuvenzinha...
- Hum?
- Bom dia!
- Ah, é você Sol... Bom dia pra você também.
- Mau-humor?
(zangada) – Não, tristeza mesmo.
- Posso saber o por quê?
- Não. Nem eu sei o porquê.
- Mas...
A nuvem começou a chorar. As lágrimas caíam suavemente no chão lááá embaixo. O céu, que antes estava claro, se escureceu, um negro acinzentado tomou conta de um dia ensolarado. E o Sol nesta hora foi embora. Não suportava ver a Nuvenzinha chorando. Possuía um segredo: era apaixonado por ela.
O Sol não apareceu por dois dias até a nuvem parar de chorar. Finalmente, voltaram a se encontrar:
- Está melhor, Nuvenzinha?
- Um pouco, Sol.
- Não gosto de vê-la triste.
- Não gosto de ficar triste também. Mas tenho meus motivos.
- Motivos...
- Nem pense em me perguntar quais são.
- Certo...
O que a Nuvenzinha escondia? O que tanto a deixava triste? O Sol ficava a se perguntar. Seu amor crescia mais e mais, mas não tinha coragem para se declarar. Os dois se calaram por 5 minutos. E então o Sol voltou a falar:
- Dia bonito hoje, né?!
- É...
- Vejo lá embaixo pessoas na praia se bronzeando. Espero que tenham passado filtro-solar. Hahaha.
- Pois é...
- Anime-se Nuvenzinha!
- Não consigo...
- Por que?
- Segredo...
O Sol encheu os pulmões de ar e falou, finalmente:
- Também tenho um segredo!
- E...
- B... bem, e-eu g-gosto de... você!
A Nuvenzinha olhou assustada para ele. E nesta mesma hora, começou a chorar. Mas desta vez era gotas mais fina, que caíam leve e suavemente no chão.
- Não gostou do que eu disse, minha querida?
- Nã... não! Não é isso! É que... é que... eu também gosto de você! Mas somos tão diferentes...
Os dois se abraçaram e resultaram em um dos fenômenos mais lindos: o arco-íris.






13 comentários:

Karlinha 10 de novembro de 2010 10:26

Ai flor, que lindo amei ( vc tem que escrever um livro) amei! amei!

J. 10 de novembro de 2010 19:55

Muito lindo assim como todos os seus textos! Amei♥

Fernando. 10 de novembro de 2010 20:13

É singelo, inteligente e ao mesmo tempo encantador. Lindo, lindo, lindo. Beijos. Que bom que você postou.

deh ramos 11 de novembro de 2010 07:59

Ahhhhhh.. Que coisa mais-que-boa te ver por aqui, minha flor!! E eu adoro esses diálogos, tao graciosos, de uma ternura quase infantil.. Fico feliz em ler-te novamente!!!

Beijo muito grande em ti.

Rebeca Amaral 13 de novembro de 2010 12:18

Ai, não pude conter o sorriso ao ler esse texto fofo. Own, que lindo. Só o amor pra poder fazer algo tão bonito quanto o arco íris. Muito lindo!
Beijos, flor!

Higor Dourado 13 de novembro de 2010 21:59

Que lindo *____*
adorei a historia da "origem" do arco iris..
O blog ta bem legal, se quiser dar uma passada lá no meu depois..
www.estena.blogspot.com
abraçs

Camila 16 de novembro de 2010 17:03

Ahh, que lindo *-* Achei o texto perfeito, muito lindo mesmo.

Rodolpho Padovani 19 de novembro de 2010 03:41

Leve, lindo e colorido, adorei o texto, de verdade, me fez sorrir por dentro e por fora ^^

Bjs =)

Camila 20 de novembro de 2010 15:14

O texto combinou direitinho com o nome do blog: é uma doçura *-* Muito fofo, ameei ;*

Patricia s2 26 de novembro de 2010 00:16

Oi!O texto esta encantador.Me deixou leve como uma pluma, tantos sorrisos brotaram que meu sonho será doce como tudo aqui.
bjo bjo bjs intensos






S2

Mari Amorim 11 de janeiro de 2011 18:25

Gostei de vir aqui e ler-te,saio feliz!
Desejo que seus dias,sejam iluminados pela essência Divina,com Boas Energias Sempre!
Abraços
Mari

Marie Cruz 11 de fevereiro de 2011 07:56

Q coisa...Fui colocar uma das minhas frases preferidas do Caio Fernando no google (Que seja doce...), e achei seu blog...rs...Não pude deixar de comentar q amei a história da nunvenzinha e do sol...tão simples e tão encantadora...Parabéns por postá-la! Fez o meu dia ser mais feliz...rs *-*

Bj*
;)